Seguidores

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Festas Juninas: Dia de São João....vamos arrumar a casa?

É assim que chamamos no Brasil as festas comemoradas no mês de junho em homenagem a três Santos Cristãos: Santo Antônio (dia 13), São João (dia 24) e São Pedro (dia 29).

A influência portuguesa em nossa cultura, provavelmente é a razão pela qual comemoramos as datas desses Santos católicos. Porém, tal comemoração também deve ter sido influenciada por antigos povos como os celtas, os grego- romanos que praticavam rituais com fogueiras e festejos para homenagear os deuses da colheita, já que a época de junho nos países do hemisfério norte é o início do verão, época propícia para o plantio.
Esse mês é marcado por festas típicas, comidas deliciosas e muita dança.
Costumamos montar um arraial, que é uma aldeia (temporária, pois só existe durante as comemorações), com barracas de comidas típicas do nosso país, brincadeiras, jogos, dança e muita diversão. Arraial que se preze tem fogueira, bandeirinhas para decoração, quadrilhas, baião, forró, e gente vestida de caipira (um jeito estilizado de mostrar o homem da roça) , casamento na roça e mais.
Antigamente, costumava-se soltar balões nessa época do ano, mas devido os incêndios que eles podem provocar, é aconselhável se divertir com os fogos de artifício (sempre com cuidado) e com a festa em si.
As festas juninas são comemoradas no Brasil desde o século XVI. Tais comemorações sofreram muitas adaptações desde o seu início no nosso país.
As festas juninas nos fazem viver intensamente nosso folclore, a nossa cultura. Nessas festas temos a influência de vários povos que marcaram a nossa história. Dos portugueses nós herdamos muito, comidas (como arroz doce), a festa em si, a religião, algumas danças como a dança das fitas. Dos franceses herdamos a quadrilha com passos e marcações inspirados na corte européia. Dos índios o gosto por alimentos como mandioca, milho. Dos africanos danças, comidas. É difícil separar as influências que sofremos pois somos o resultado de tudo isso, da mistura de povos e tradições.
As comemorações apresentam diversas características de acordo coma região do país.

Os Santos Padroeiros das festas:

Santo Antônio- conhecido como santo casamenteiro, santo que protege e preserva o amor e também um santo que encontra coisas.
Geralmente na véspera da festa desse Santo, as pessoas interessadas em casar, arrumar um amor ou preservar o seu , costumam fazer simpatias par ao santo.
Santo Antônio foi um religioso português que nasceu em 1195 em Lisboa. Morreu jovem ainda , com apenas 36 anos em Pádua, na Itália.
São João- um dos santos mais populares. Considerado santo protetor das mulheres grávidas.
Segundo a Bíblia, João era primo em segundo grau de Jesus, pois Isabel era prima de Maria.
João batista batizou Jesus nas águas do rio Jordão, rio que hoje faz a fronteira entre Israel e a Jordânia e entre esta e a Cisjordânia.
Segundo a lenda( não baseada na bíblia): Isabel, mãe de São João era prima da Virgem Maria. São João não havia nascido ainda, mas era esperado. Isabel prometeu à Virgem avisá-la logo que criança nascesse. As duas casas não eram muito distantes, de modo que de uma se avistava a outra, com um pouco de esforço.
Numa noite bonita, de céu estrelado, São João nasceu. Para avisar a Virgem, Isabel mandou erguer, na porta de sua casa, um mastro e acendeu uma fogueira que o iluminava. Era o aviso combinado.
A Virgem Maria correu logo a visitar a prima. Levou-lhe de presente uma capelinha, um feixe de folhas secas e folhas perfumadas para a caminha do recém –nascido”.
João Batista é descrito na Bíblia como pessoa solitária, um profeta de grande popularidade.
Fez severas críticas à família real da época, a do rei Herodes Antipas, da Galiléia, pois o rei era amante da sua cunhada, Herodíades. Segundo o evangelho de São Marcos (cap. 6, vers. 17-28) Salomé, filha de Herodíades, dançou tão bonito diante de Herodes que este lhe prometeu o presente que quisesse. A mãe de Salomé aproveitou a oportunidade para se vingar: anunciou que o presente seria a cabeça de João Batista, que se encontrava preso. O “presente” foi trazido em uma bandeja de prata.
A imagem de São João Batista é geralmente apresentada como um menino com um carneiro no colo, já que segundo a Bíblia, ele anunciou a chegada cordeiro de Deus.
Diz a lenda que São João adora festa, mas que é preciso muitos fogos e uma fogueira bem bonita para ele ficar feliz.
São Pedro- foi pescador e apostolo de Jesus. É conhecido como santo dos pescadores, guardião das chuvas e “porteiro do céu”.
Depois da morte de Jesus, Pedro viveu muitos anos pregando a palavra de Deus. É considerado o fundador da Igreja Católica.
As fogueiras fazem parte da tradição das festas juninas. O fogo é tido como símbolo de purificação desde a antigüidade. Cada festa porém, tem a sua fogueira especial.
Na festa de Santo Antônio a fogueira deve ter uma base quadrada , é também conhecida como chiqueirinho.
Na festa de São João a fogueira deve ter uma base redonda, fazendo a fogueira ser cônica, em formato de pirâmide.
A fogueira da festa de São Pedro deve ter a base triangular e deve ser triangular. Agora que você já sabe um pouco mais das festas juninas conheça algumas curiosidades:

A fogueira:
Aqui no meu blog vamos fazer a nossa festa junina um pouco mais chic...rsrsrs...Aqui no Sul usamos muito os fogos de chão no jardim para aqueles dias de outono ou final de primavera. Reuna os amigos no quintal ao redor do fogo.



A Mesa
Como organizar...
Organizar uma festa junina em casa é trazer um pouco da vida no campo para a nossa rotina. Pensar assim torna mais fácil planejar a decoração de acordo com as características dessa festa caipira.
A intenção é enfatizar a simplicidade da roça e para isso basta deixar a imaginação fluir e fazer tudo com capricho e esmero. Veja algumas ideias simples e charmosas para a decoração da sua festa junina.
Festa pequena, em casa ou apartamento...
No caso de festas em espaços reduzidos, a dica é dividir os ambientes como se fossem balcões. Use mesas menores para separar as brincadeiras e uma mesa maior para acomodar os comes e bebes.
As bandeirinhas podem ser feitas com papel seda colorido, ou com revistas e jornais velhos. Recorte um retângulo com 7 cm de largura e 10 cm de comprimento. Depois, basta recortar um triângulo na base do retângulo.
Convide a família para recortar as bandeirinhas, pois quanto mais bandeirinhas, mais colorida ficará a decoração. Depois é só usar um barbante para pendurá-las e suspendê-lo de maneira que cubra grande parte do teto do ambiente. Você também pode acrescentar balões feitos de papel para completar a decoração.
Cubra a mesa maior (ou una mesas menores) com tecido de juta, que além de dar o ar rústico ao ambiente, por possuir uma cor neutra, não compete com as bandeirinhas. Use cestas de vime para separar os quitutes e coloque plaquinhas feitas em cartolina com palito de picolé indicando os nomes das guloseimas típicas
As gamelas são espécies de tigelas feitas em madeira. Por serem rústicas, encaixam-se muito bem nas decorações das festas juninas. Encha uma ou duas gamelas com milho verde sem descascá-los. Para o milho ficar mais charmoso, descasque apenas a ponta de algumas espigas.



Você pode colocar as gamelas em cantos estratégicos da festa. Se não tiver gamelas coloque como ilustrado acima que também fica simpático, o importante é que fique caracterizado o espírito da festa.
As crianças vão adorar ganhar chapéus de palha e biribinhas na entrada da festa. Para elas também vale colar figuras de pássaros, galinhas e vaquinhas nas paredes. Desenhos de espantalhos e fogueiras podem substituir esses elementos quando o espaço for menor.
Decore a sua festa junina com frutas como goiabas, laranjas, mexericas, faça arranjos com abóboras, tomates e pimentões. Esses elementos naturais do campo dão mais charme à decoração da festa junina.
Panelas de ferro e ovos caipiras
Se você tiver uma panela de ferro em casa, pode transformá-la num bonito arranjo ao enchê-la com ovos caipiras.


Festa junina tem milho!





Mais algumas idéias:










Receitinhas:
 
Biscoito de amendoim




Ingredientes


.500 g de amendoim cru .2 xícaras (chá) de açúcar .2 ovos .1 colher (sopa) de fermento químico em pó



Modo de preparo

Ponha no liquidificador o amendoim com casca e bata rapidamente até moê-lo, porém sem deixar formar uma farinha fina. Transfira para uma tigela e acrescente os ovos, um a um. Misture com uma colher de pau após cada adição, junte o fermento peneirado, o açúcar, e mexa até ficar uma massa bem homogênea. Com as mãos untadas com manteiga ou margarina, modele os biscoitos e disponha-os em uma assadeira também untada. Leve ao forno médio preaquecido até dourar ligeiramente. Desenforme morno e guarde em latas bem fechadas. Dica: uma pitada de canela e cravo em pó dá um toque de sabor.

Conteúdo do site ANAMARIA


Vinho Quente ou Quentão

Vinho quente (ou vinhão) é receita mais leve que o quentão, mas não menos deliciosa Foto: Jorge Bustem Preparo: Rápido (até 30 minutos) Rendimento: 6 porções Dificuldade: Fácil Categoria: Bebidas




Ingredientes:

· 1 litro de vinho tinto · 1/2 colher (chá) de cravos · 1 pau de canela de 5 cm · 2 rodelas de laranja · 4 colheres (sopa) de açúcar Modo de preparo: Ponha todos os ingredientes em uma panela tipo caldeirão e leve ao fogo até levantar fervura. Abaixe o fogo e cozinhe em fogo baixo por 20 minutos. Sirva quente. Dicas: Sirva em seguida, pois com o passar do tempo a bebida amarga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...